12 de nov de 2011

MODA INFANTIL PRIMAVERA VERÂO 2012

                         COMO VESTIR SEU PEQUENO (A)




 
Antigamente para algumas classes sociais a roupa era meramente uma necessidade de cobrir o corpo. Com as dificuldades oriundas nas crises financeiras de diversos países, as crianças que tinham alguma roupa para vestir deviam dar graças à Deus por isso. Não era raro ver crianças sem poder sair de casa porque as únicas roupinhas que tinham estavam no varal secando ao sol, por isso ela tinha de esperar até que a roupinha estivesse seca para poder sair de novo às ruas. Ums triste realidade mas que existiu.




Hoje os tempos são outros, as crianças não só têm muitas roupas, como existem estilistas especializados em Moda Infantil que se dedicam a criar peças exlusivas para a criançada. No mais quem não pode se dar ao luxo de ter  uma roupinha de grife famosa, ao menos pode contar com grandes lojas de departamentos  que sempre buscam colocar a disposição do pública peças graciosas a preços acessíveis.
Na Moda Infantil há tecidos produzidos com tecnologia de ponta que não amassam, não provocam transpiração excessiva na criança, são anti-alérgicos, alguns são feitos com o mais puro algodão egipcio, tudo a pensar no conforto da criança; por isso há muito para escolher.
Penso que o mais importante na moda infantil é vestir as crianças de acordo com a sua faixa etária. Muitas meninas exigem que suas mães comprem roupas que são destinadas a garotas de mais idade, e isso é péssimo para a educação da criança bem como para a formação do caráter dela também.






Roupas inadequadas a idade podem gerar uma erotização infantil precoce o que pode acabar por deturpar os valores que devem ser transmitidos na tenra infância. Cabe aos pais analisarem com imparcialidade o que sua filha ou filho pode usar. Moda é moda, mas para tudo há uma hora certa. Não podemos nos esquecer disto.
 
 
 
 
 

Outro fator que tenho observado na moda infantil é uma tendência a masculinização das roupas femininas. As meninas hoje já não se vestem mais com graciosidade e feminilidade tão comum em tempos atrás. Hoje por vezes nos confundimos sobre quem é menino e quem é menina, devido a estilo de roupa ser similar à  ambos os sexos.
Isto também deve ser repensado, permitir que sua filha se vista com roupas masculinas acaba por gerar conflitos internos quando por exemplo  ela for questionada por alguma colega de escola porque se veste como um menino. Gosto não se discute, mas tente influenciar de maneira positiva a sua filha se vestir como menina .
Não estamos dizendo que você deverá força-la a vestir-se de maneira feminina, mas delicadamente você pode comprar revistas, leva-la às compras, leva-la ao cabeleireiro; tudo isso é uma forma de incentivar a sua filha a tornar-se mais feminina. Lembre-se que se você não incentiva-la desde pequena não vai adiantar querer incentiva-la a ser feminina quando ela tiver 12 anos de idade. :) 





Um grande erro que algumas mães andam cometendo ultimamente é querer vestir seus filhos como se eles já fossem adultos. Além de por muitas vezes, colocar a criança numa situação desastrosa, forçando a criança de certa forma a usar roupas desconfortáveis e até salto alto. Muitos especialistas no assunto já informaram por inúmeras vezes que criança deve se vestir como criança, ela tem que se sentir bem dentro da roupa e achar que a sua forma de se vestir é além de tudo muito divertida.


De alguns anos para cá vem se tornando cada vez mais comum estimular as crianças que se vistam iguais aos artistas do momento. E cada nova geração tem seu ídolo mais extravagante e os pequenos são quase que obrigados a acompanhar esta moda adulta. O amadurecimento precoce é cada vez mais comum e continua tão errado como antes. A moda infantil precisa ser uma moda divertida, alegre e principalmente confortável, uma moda que proporcione movimentos livres para a criança, permitindo que ela corra, brinque e se movimente livremente, não impedindo que ela se desenvolva.









Outro grande problema encontrado são os calçados. Os pés das crianças, que estão em constante crescimento, precisam ficar aconchegados dentro do calçado ideal. Para isso é necessário observar com cuidado na hora da escolha. Evitar saltinhos, mesmo que baixos para as meninas é essencial. Dê preferência as sandálias “rasteirinhas” ou as sapatilhas. Para os meninos sandálias com velcro e os tênis muito arrojados vão fazer a alegria deles.

 Pesquise qual tipo de roupa usar em sua criança.


Bjão

Néa oliveira





Um comentário: